Namorando agora o romance

Tenho dó de terminar com a minha namorada

2020.12.03 15:28 bombarril Tenho dó de terminar com a minha namorada

Gente, estou namorando há 3 meses, e esse começo de relacionamento foi TUDO menos aquele estereotipado período de romance e coisas fofas. Talvez as primeiras duas semanas. O resto foi só tragédia.
Eu desde o segundo mês venho tentando me tirar dessa porra. Eu honestamente amo a menina que namoro, mas me arrependo de ter pedido ela em namoro. Era muito melhor quando éramos apenas amigos.
A gente se conheceu em um período um pouco conturbado, quando ambos estávamos passando por uma fase complicada em nossas vidas. Eu estava tendo episódios psicóticos constantes que necessitaram intervenção psiquiátrica. Ela com a mesma depressão há 2 anos. Eu acabei melhorando e hoje estou bem melhor. Ela, no entanto, cada dia pior.
Ela há todo momento fala que o único desejo dela é pular de um prédio ou se enforcar. Ela diz que nada mais cativa ela, e que tudo que eu faço por ela é inútil. Ela me diz que não se importa comigo e nem com ela, e que não vai hesitar em se matar quando sentir que é o momento, embora eu implore que ela não o faça.
O pior: eu prometi pra ela, um dia que ela estava bem. Ela estava chorando muito na cama, eu abracei ela e falei que tudo ia ficar bem. E ela me diz: por favor, me promete que não vai me deixar ir... Eu estou com tanto medo. Eu não quero morrer, eu quero ficar aqui com você.
E eu prometi pra ela. Sinto que assim que eu der um 'basta', ela vai tentar se matar e fazer a minha caveira pra todo mundo. Eu não quero ser lembrado como o cara que largou a namorada no pior momento da vida dela. Só que eu me sinto preso. Lidar com ela tem me feito bastante mal, e eu sinto que estaria mais feliz sendo solteiro, sendo apenas um amigo dela.
Por que honestamente, não muda muito. A gente mal se beija. A gente se vê aos domingos, e ela geralmente está com o mesmo humor de sempre. Melancólica e distante. Ou seja, mal nos beijamos, por que honestamente me sinto um monstro tentando beijar alguém que parece que está a beira de um colapso.
Estou perdido. Honestamente tenho dó dela, dó de terminar com ela. E ela já sabe disso.
Eu uma vez pedi um tempo. Estava feliz com minha decisão, até ela entrar em contato comigo pedindo pra eu ir ver um filme com ela, que ela estava se sentindo sozinha e triste. Não aguentei e fui. Estraguei tudo. Até hoje ela não sabe que me arrependo disso.
Eu não vejo futuro pra nós dois, infelizmente. Queria que ela enxergasse isso.
Quero muito que ela melhore, mas ela é cabeça dura.
Pra vocês imaginarem: ela não aceita que tem depressão. Ela tem problemas com falta de ar e dores no peito, e vários médicos já disseram que o problema dela é de ansiedade e que ela precisa de remédios. Ela se recusa a aceitar isso e vai de cardio em cardio descobrir que o coração dela é perfeito. Ela tem delíros, ouve vozes, vê vultos, e eu já disse que isso tem nome e se chama ESQUIZOFRENIA. Mas ela se recusa a aceitar isso e não vai num psiquiatra.
Ontem ela me disse que desistiu de tentar melhorar. Agora fudeu mesmo. Não sei o que fazer.
submitted by bombarril to desabafos [link] [comments]


2020.05.07 06:46 man-in_the-box REFLEXÃO

Ha algum tempo eu percebi algo em mim.
Criei essa conta ha algumas semanas apenas pra tirar duvidas sobre relacionamentos e sexualidade (literalmente), mas ao observar alguns acontecimentos aqui, acabei tirando algumas conclusoes sobre minhas proprias atitudes. Depois de ler dois posts sobre homens que estavam apostando na conquista daquelas que seriam possiveis mulheres que lhes foram predestinadas, ou entao, muito especiais em suas vidas (em minhas palavras), me vi desejando imensamente que eles pudessem atingir seus objetivos. Mas nao é simplesmente pela solidariedade de um ser humano desejar o bem em prol do outro, parece que esse tipo especifico de situaçao sempre me atrai a curiosidade, acho que isso deriva de eu ter visto nao apenas a mim mesmo, mas amigos meus durante minha vida, sofrendo muito por amor, e creio que a vontade de ver o outro se dando bem é uma consequencia direta de eu mesmo nao ter tido a oportunidade, nao de viver um grande romance, mas sim, de ter vivido um amor reciproco. Quem se der ao luxo de estar lendo isso agora, talvez esteja pensando que eu estou sofrendo por isso, e que “minha hora vai chegar”. Mas nao é esse exatamente o ponto em que estou objetivado a chegar. Ver um casal se unir a partir de um romance reciproco é uma situaçao que me agrada muito - eu que sempre fui uma pessoa completamente desapegada de sentimentos, e que nao me vejo namorando ou sendo casado por toda a vida - mas parece algo genetico, sabemos que a sensaçao esta la, mas nao sabemos de onde vem. Eu mesmo, em 2014, tive aquilo que considerei o mais proximo de uma mulher ter se atraido por mim; ela era amiga do amigo do amigo da irma de um cara que estudava comigo (sim parece ridiculo e sei que muitos vao se enrolar nessa parte), nos conhecemos pelo whats num grupo de jogos/animes (quando eu ainda vivia nesse mundo), e desde o começo ela se mostrou uma pessoa muito receptiva, e fomos desenvolvendo uma pseudoamizade, tinhamos muitos gostos em comum. Eu era um bv jogador de cod, ela, uma garota ja vivida que era fissurada em battlefield. Ate que um dia, ela pediu uma foto minha, mandei uma foto em grupo, e ela disse que havia se apaixonado por mim. Naquela hora eu nao sabia o que fazer, imaturo (ou maduro, como irei propor a seguir) como era, apenas disse à ela que evitassemos algo a mais pra nao estragar nossa amizade (possivelmente eu fui correto, pois se eu começasse a gostar dela, essa historia poderia ter tomado rumos nao tao bons). Com o passar do tempo, a relaçao esfriou, e na virada 2014/15 ja nao nos falavamos mais. Aquilo foi o mais perto que cheguei de um romance, mas neste post quero focar nao em minhas experiencias, e sim, nas minhas açoes perante as experiencias dos outros. Um dos outros objetivos que estabeleci aqui foi de tentar ajudar as pessoas com seus problemas (eu mesmo disse à uma moça que eu tentaria ser um ombro amigo, porque nao custa nada deixar o outro discorrer sobre os proprios sofrimentos), afinal, eu mesmo tenho meus problemas, mas a sensaçao de ver alguem te dizer que conseguiu melhorar, sair daquele marasmo, é bom demais, como se fosse um renascimento, ou o surgimento de bons tempos que viriam. Blaise Pascal (1623 - 1662), dizia que o coraçao possui razoes que a propria razao desconhece, por isso as vezes, pra mim, parece que o desejo por alguem é quase irracional, parece vir de um lugar de onde nao sabemos, ele apenas aparece e nos vemos objetivados a cumpri-lo. Por isso que acredito que esses dois homens que citei aqui, serao bem sucedidos com suas pretendentes.
Basicamente, é isso. Tirei algumas ideias do meu cerebro, joguei nos dedos e apesar de ficar bem desorganizado, esse post serviu apenas como um compartilhamento de algumas das tantas reflexoes que tenho no dia a dia, nao que isso vai mudar a vida de alguem, mas quem sabe um ou outro individuo se identifique.
submitted by man-in_the-box to desabafos [link] [comments]


2020.02.28 03:06 sirlonely123 Desabafo foda que eu queria que alguém escutasse e opinasse sobre

Conheci ela em um projeto da escola quando vi ela pela primeira vez pensei "que menina linda acho que ficaria com ela fácil" eu sei que foi um pensamento simplório, mas da um desconto neste tempo eu tava "gostando" de uma amiga minha então não pensei em ter um romance com ela. Conforme o projeto foi andando comecei a conversar com ela via whatsapp aí quando percebi já tava fodido d+ minha alegria era escutar os áudios dela( só de lembrar da vontade de chorar) passamos acho que uma semana ou mais assim, porém por algum motivo perdemos o contado literalmente não trocava uma palavra e não tinha assunto pra conversa fluir. O projeto terminou e as férias de fim de ano começaram e meu Deus eu não parava de pensar nela nunca tinha me sentido assim na minha vida eu realmente estava amando e o foda e que nem tava conversando com ela. Na minha louca paixão fui e mandei um "oi" pra tentar mandar as pala kkkkk até hoje ela não respondeu... 
Fiquei tristão mas vida que segue afinal ainda posso tentar falar com ela na escola. Na primeira ou segunda semana de aula descubro que ela provavelmente tá namorando um colega meu...
Sigo os seguintes passos: 1. Não falo o que sinto para ninguém 2. Observo de forma discreta o possível maior amor da minha vida com outra pessoa 3. Evito entrar em contato com ela 4. Tento perde o encanto por que não acho certo tentar atrapalhar a felicidade dos outros para estabelecer a minha.
Mas puta que o pariu, na poucas vezes que trombo com ela meu coração aperta e me dá vontade de chorar Aí penso comigo o quanto eu não daria pra poder conversar com ela como na primeira semana que a conheci ou até mesmo que ela me falasse sobre seus medos em seus áudios.
Agora tô aqui na cama excrevendo isso aqui na cama pensando nela e em como eu tô fodido. Queria a opinião de alguém de como proceder já que nem cachaça eu bebo pra poder esquecer a infeliz. O foda é que eu amo ela de verdade, o suficiente pra querer ela feliz mesmo que não seja comigo.
submitted by sirlonely123 to desabafos [link] [comments]


2019.10.17 14:04 -belledejour- Depois de 1 ano, agora com 20 anos, continuo tentando me sentir viva

Há um ano, eu postei esse desabafo: https://www.reddit.com/desabafos/comments/96tq8k/o_que_fazer_para_finalmente_me_sentir_viva/?ref=share&ref_source=link
Nada mudou desde então. Fiz 20 anos há 17 dias e me sinto extremamente atrasada e fracassada. Ainda não entrei na faculdade, nem tive experiências amorosas. Todo mundo que eu conheço com a minha idade parece estar onde queria estar, a maioria namorando/beijando quem quese preparando pra casar, se divertindo e vivendo o auge da juventude. E eu, trancada num quarto, chorando todos os dias, o dia inteiro. Dói demais. Queria poder viver a adolescência que nunca tive agora, depois dos 20. Será que ainda posso? Me sinto velha demais pra começar qualquer coisa.
Eu me sinto uma criança, uma menininha de 10 anos. Me sinto mal perto das pessoas, todas elas com 20 anos estavam longe de estar onde eu estou. Morro de vergonha de nunca ter beijado antes, me sinto um monstro, um fracasso, uma doente totalmente alheia à sociedade. A culpa não é minha, não tive oportunidade, não tem como beijar sozinha. Eu não me acho feia, não acho que esse seja o motivo. Minhas conhecidas não são bonitas e todas tem quem elas quiserem aos seus pés. Eu só queria me sentir uma jovem normal. Queria aproveitar minha vida porque eu sei que ela logo acaba. Mas é como se eu estivesse sendo forçada pela vida a ficar assim pra sempre. Não consigo ao menos visitar ou conversar com meus amigos porque todos eles só falam de namoro, casamento, romances e eu me sinto um lixo perto deles. Eu me sinto como se tivesse sido feita pra não ser interessante pra ninguém, acredito que nunca vão se interessar por mim. Isso nunca aconteceu até hoje. Não vejo motivo nenhum de viver. Eu quero viver, juro, mas tá pesado demais pra mim.
Enfim, espero poder voltar aqui ano que vem pra dizer que finalmente tudo mudou. Assim como ano passado, que escrevi o desabafo esperando que esse ano tudo mudasse. Me desejem boa sorte, eu vou precisar de muita.
submitted by -belledejour- to desabafos [link] [comments]